O que é marca pessoal?

 

A marca pessoal é um dos fatores mais decisivos na sua carreira e empresa. Ela é a sua essência, a impressão que você deixa para as outras pessoas. Ou seja, a sua marca pessoal é o que diferencia você das demais pessoas. A partir dela seus clientes podem ver seus valores e diferenciais.

 

Por que é importante criar uma marca pessoal?

 

Muitos famosos, como artistas e modelos, usam a sua imagem para se associarem a um produto ou uma marca. Mesmo que você não seja famoso, não significa que você não deva desenvolver sua marca pessoal.

A sua vida profissional está diretamente ligada a sua marca pessoal. Ela agrega valor a sua carreira, a sua empresa, a tudo que esteja de alguma forma relacionado com seu profissional.

Alguém que não conheça você ou sua empresa precisa de algum sinal de confiança para fazer negócios. A sua marca pessoal será o sinal que determinará para o cliente se o seu trabalho é bom ou não.

 

 

Dicas para desenvolver sua marca pessoal

 

Agora que você sabe da importância, veja algumas dicas de como desenvolver sua marca pessoal, que pode ajudar a conquistar mais clientes e ser sua diferenciação no mercado.

 

  1. Entenda o que você representa

Para criar uma marca pessoal é necessário saber o que você representa para os clientes e pelo que quer ser reconhecido. Sem reconhecer isto é impossível construir uma marca pessoal. Entender o que você representa será a base de tudo.

 

  1. Faça o que você diz

Do que adianta prezar por qualidade de serviço se você mesmo não faz isso? A imagem que você prega deve ser constantemente pregada.

É como se você fosse o produto que vende. Se um produto mudas seu posicionamento o tempo todo, os consumidores perceberão isso e não confiarão mais.

 

  1. As redes sociais são suas amigas

As redes sociais são uma ferramenta capaz de construir e fortalecer uma marca e também para atrair novos clientes. Saber usá-las corretamente é a questão.

Analise e escolha os canais certos e o conteúdo certo para seus potenciais clientes. Outro ponto importante é não misturar a vida pessoal com a profissional. Isto não é relevante para seus clientes e pode ser prejudicial a sua marca.

 

  1. Networking é sua divulgação porta a porta

O networking é ótimo para expandir a rede de contatos, e se você trabalhar bem a sua marca pessoa durante isso, se posicionará como referência e encontrará aliados para o seu negócio.

 

  1. Crie sua identidade visual

Neste caso, o essencial é visível aos olhos. Seus clientes podem ter uma percepção de você de acordo com sua identidade visual.

O ser humano é visual, por isso, criar a sua identidade visual aliada a sua marca pessoal fará você se destacar, adicionar valor a si e fortalecer o que você quer representar. Existem profissionais especializados a criar uma identidade visual sua de acordo com suas ideias.

 

  1. Lide com suas emoções

Quem tem equilibro emocional tem mais facilidade de se relacionar, administrar conflitos, pensam melhor e se colocam no lugar do outro sem deixar que as emoções tomem o controle da situação.

 

  1. Incentive, reconheça, seja positivo

Você já teve algum amigo que sempre apoiava, incentivava e dizia as coisas certas para você? Com certeza, você tinha uma imagem positiva dele por este motivo. Assim você tem que ser se quiser que as pessoas se lembrem de você de maneira positiva. Saber dar apoio, reconhecer pontos positivos e incentivar faz com que um indivíduo se torne especial.

 

  1. Seja mais atrativo

Ser envolvente, ter uma boa narrativa e chamar a atenção são pontos essenciais para uma marca pessoal forte. Faça com que as pessoas tenham uma conexão com você por causa de histórias mais atrativas, relevantes e impactantes.

Não fique parado no tempo. Atualize constantemente para não ser esquecido.

 

  1. Que tal um blog?

Compartilhar o seu conhecimento com seu público como forma de conteúdo relevante é ótimo. Você pode se tornar autoridade no assunto e ser reconhecido por aquilo.

Crie um blog e poste constantemente coisas que envolvam o que você sabe fazer.

 

 

A marca pessoal de Steve Jobs – todo dia a mesma roupa

 

 

Por que Steve Jobs vestia sempre a mesma roupa? Blusa preta com gola rolê, calça jeans e tênis. Desde o início da década de 80, ele sempre andou com as mesmas roupas.

Segundo Walter Isaacson, autor da biografia oficial de Jobs, ele começou a padronizar suas roupas para criar uma assimilação entre a Apple e ele mesmo. Isso se iniciou após Jobs visitar o Japão e ver que os trabalhadores de lá usavam uniformes.

Jobs, curioso, procurou entender o motivo de todos usarem a mesma roupa e descobriu que isso tinha origem no Japão pós-guerra. Os operários não tinham roupa para vestir e então as fábricas davam os uniformes para que eles tivessem o que usar para o trabalho.

Essa ideia de dar uniforme para os funcionários continuou durante anos e foi sendo adquirida por outras empresas. Era como se fosse uma forma de desenvolver um laço especial com os trabalhadores.

Steve decidiu que queria aquele tipo de ligação com a Apple e contratou um designer para criar os uniformes, mas a ideia não foi bem aceita pelo pessoal da empresa e foi abortada.

Então Jobs resolveu criar um uniforme para ele mesmo, tanto pela conveniência como para criar uma marca pessoal. E não é que deu certo?

Jobs pediu ao designer algumas camisetas turtlenecks coloridas, recebeu centenas delas mas a preta era a sua preferida. Isto se tornou sua identidade visual.

Steve Jobs criou sua marca pessoal e a imprimiu em seu trabalho. É praticamente impossível pensar na Apple e não lembrar de Jobs, ou o contrário. Ele transformou sua personalidade na filosofia de negócios.

A busca pela excelência era um dos pontos fortes de Jobs, e percebe-se isso pelo design da Apple e suas melhorias. Ele também queria transformar toda a complexidade da tecnologia em algo simples, o mesmo lema da Apple.

Jobs entendia o que representava e fazia o que pregava. Ele sabia exatamente seus pontos fracos e fortes e como utilizá-los. Focava no que fazia de melhor e isto fez com que ele alcançasse todo o sucesso que obteve.

O fundador da Apple também utilizava uma linguagem positiva e mostrava como poderia contribuir com o mundo. Ele fez a campanha Pense Diferente, escolhida para reerguer a empresa em 1997. Enquanto o vídeo mostrava imagens de grandes destaques da humanidade, como Gandhi e Martin Luther King, ouvia-se a voz de Jobs dizendo “Isso é para os loucos, os desajustados, os rebeldes, os encrenqueiros. As pecinhas redondas em buracos quadrados. Aqueles que vêem as coisas de maneira diferente. Eles não seguem as regras e não respeitam os status quo. Você pode citá-los, discordar deles, glorificá-los ou difamá-los. Mas a única coisa que você não pode fazer é ignorá-los. Porque eles modificam coisas, eles empurram a raça humana para frente. E enquanto alguns os vêem como loucos, nós os vemos como gênios. Porque as pessoas que são loucas o suficiente para achar que podem mudar o mundo, são as que realmente o fazem.”

Jobs foi e ainda é, sem dúvida, um dos melhores exemplos de como criar uma marca pessoal forte. Em sua homenagem, hoje comemora-se o Steve Jobs Day. Vista sua melhor camiseta turtleneck preta, calça jeans e tênis esportivo.

 

 

#SteveJobsDay

#SteveJobs

 

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais e comente aqui o que achou.

 

Fontes:

1, 2, 3, 4, 5, 6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *